Luto

A saudade de ti

me afaga

luto não anunciado

recolho o fulgor

dos teus passos

nos ruídos noturnosolga astratovaOlga Astratova

 

Advertisements

Ciranda

Estou tão ocupada

a acompanhar

a fertilidade das plantas

o vai e vem dos pássaros

o desejo dos ventos

as secretas mensagens da tarde

que não me sobra tempo

para a poesia.

camille-pissarro-5

 

Camille Pissarro

Casa Assombrada

O passado me assalta todos os dias.

Traz os fantasmas lívidos e esquálidos

mais dignos de compaixão do que temor.

Silenciosamente

se imiscuem nas minhas tarefas domésticas.

Alguns tentam seduzir-me

com lembranças afáveis

outros mesmo prisioneiros do passado

continuam truculentos e ferinos.

Ignoro-os

nenhum poder exercem sobre mim.

Vejo-os entrar e sair

acompanho  as narrativas

quando me interessam

com outros me redimo

às vezes lamento

a imaterialidade de outros.

Queria abraçá-los

retê-los por instantes

mas se desfazem

ante o meu gesto.

O passado me assalta

todos os dias.

a casa malMichaelCheval

r

Redoma

Como negar misericórdia

quando me ofertas

sentinelas de árvores

me velas em torres de ventos

e me guardas por fiéis cães.

Como duvidar

da tua proteção

quando me isolas

dos ruídos do mundo

e me vestes de solidão.

 

002-color-tales-anka-zhuravlevaAnka Zhuravleva