Órbitas

Ferdinand-Du-Puigaudeau-

Ferdinand-Du-Puigaudeau-

Não tenho
a serenidade das tardes
nem a promessa das manhãs
não sou
não sei
não quero
ter a previsibilidade
das estações.
Sou apenas
um meteoro louco
em busca de uma órbita.

Advertisements

O mar me ama

mar bravo

O mar me despovoa.
me isola.
Quer-me para si
exclusiva.
Aprisiona-me nos corais
faz-me refém das marés.
Desenha em meu corpo
castelos de areia
Sela meus lábios
com sal e iodo
para não mais cantar.
O mar me tomou
como esposa.
O mar me ama.

Ciúmes

Christian Schloe

Christian Schloe

A noite enciumada
roubou dos meus braços
a tarde .
Tentou me seduzir
com promessas de
eternidade
com falsos brilhos
estelares.
A noite quis me
enluarar.
Recusei.

Reflexões

Christian Schloe

Christian Schloe

Ventos me outonam.
A tarde se debruça
em mim.
Anoiteço.
Aves tardias
nuvens perdidas
tentam me distrair.
Cerro as pálpebras
Escureço.

Opção

Anne Bachelier

Anne Bachelier

Sou só.
Não me envergonho.
Habito minha
solidão
como quem preserva
um castelo.
Não ouso trazer
ninguém
para conhecer
meus calabouços.
Não desejo companhia
para percorrer
minhas secretas
passagens.
Ser só
é minha opção
de vida.

Náufragos

Christina Schloe

Christina Schloe


Em meio à tempestades
vi-me expulsa
do útero sagrado.
Nadei, boei, sobrevivi.
Como um náufrago
me chegaste
e te ancoraste
em meus cabelos.
Recolhi teu desamparo
em meus seios
abriguei-te
na calmaria dos meus olhos.
Eu exilada do mar
tu excluído de territórios
assim vivemos
mareados.