Poema Póstumo

Devolve-me ao mar

Meu corpo exausto

anseia por respirar

No fundo, bem no fundo

do oceano guardei as escamas

que me cobrirão, um dia

quando eu me despir

da forma humana.

Dentro de corais

estão as mágicas algas

que me alimentarão

se eu precisar.

Peixes fosforescentes

guardam as entradas

dos meus caminhos

á beira-mar.

a=campeche.jpg

 

Advertisements

Oceânica

Quando nasci

arrancaram-me guelras e escamas

para que eu jamais soubesse

a que reino pertencia

A dificuldade em respirar

revelou-me

sou oceânica.dmitry_laudin_05